Qual será o tamanho da base de dados do Google?

E como não poderia deixar de ser, eu, na qualidade de nerd e “geek alternativo” fiquei meditando e questionando o tamanho da base de dados do Google, sem contar no tamanho da influência do Google em nossas vidas – abre parênteses – EU NÃO VIVO SEM O GOOGLE – fecha parênteses. E olha que não sou a única pessoa a dizer isso.

Esse meu momento filosófico, tecnológico, questionador teve inicio quando disponibilizei algumas fotos no Picasa Web, em seguida publiquei um post no meu blog (no caso este blog aqui), alterei o lactou do blog e enviei um e-mail pelo Picasa Web notificando meus amigos sobre um novo álbum. Tudo isso, num clique do mouse, fácil e rápido.

Fiquei encantada e pensei no incrível poder da tecnologia da informação, dos sistemas colaborativos e do Google que nos permite editar e disponibilizar dados, imagens e vídeos na Web com a maior facilidade. Outra coisa que chamou muito minha atenção é o tamanho da base de dados do Google e como eles conseguem administra-la. Somente eu, tenho uma conta no Gmail, onde armazeno e categorizo “todos” os meus e-mails (exceto aqueles que são spam), tenho um blog onde publico texto, vídeo e fotos, sem contar o Picasa e o Orkut. Agora além de mim, somem milhões e milhões de usuários espalhados pelo mundo inteiro – “Vixe Maria” – é muita informação e haja banco de dados para suportar tudo isso.

O mais louco/incrível/surreal/assustador é que nós, usuários não pagamos nada por todos esses e muitos outros serviços. E o Google está lá cada vez mais descobrindo coisas novas, ganhando mais dinheiro, investindo em novas tecnologias e desenvolvendo mais serviços interessantes e gratuitos.

Outro fato curioso é que não só o Google, mas todas as aplicações da tecnologia da informação e comunicação e os sistemas colaborativos estão presentes na nossa vida e se tornaram tão natural que chegam a ser indispensáveis, eles já fazem parte da nossa rotina diária. Quando não conseguimos acessa-los nos sentimos “desprovidos de informação” e “ilhados” (eu pelo menos me sinto ilhada quando não consigo acessar meu e-mail, o blog e a Internet de uma forma geral).

Toda essa tecnologia permite de certa forma uma democracia da informação e do conhecimento, pois nos dá a liberdade de expressão e os meios necessários para expressar nossas idéias, pensamentos sentimentos. Nos permite interagir com outras pessoas, opinar e questionar. É simplesmente sensacional.

Agora voltando ao tamanho da base de dados do Google vou consultar meus “companheiros nerds e geeks” e tentar entender a parte técnica que envolve o gerenciamento de grandes/enormes bases de dados.

Um coisa é certa os nerds e os geek vão dominar o mundo.
2 comentários

Postagens mais visitadas