A importância do conceito de família

A FAMÍLIA mostra as leis que vigoram no interior da casa e que, transferidas ao exterior, mantêm a ordem no estado e no mundo.

Quando a família está em ordem, todos os relacionamentos sociais da humanidade também estão. Das cinco relações sociais, três são encontradas no interior da família: a relação entre pai e filho, que é a do amor; entre o pai e a mãe, que é a do recato; entre o irmão mais velho e o irmão mais moço, que é a da correção. O afetuoso respeito do filho é então transferido para a vida, como exemplo de lealdade ao dever. A correção e o afeto existentes entre os irmãos são aplicados ao amigo como lealdade e aos superiores como deferência. A família é a célula que dá origem à sociedade, o solo nativo em que o exercício dos deveres morais é facilitado pela natural afeição. Nesse pequeno círculo são criados os princípios éticos que mais tarde serão ampliados às relações humanas em geral.

Aqui também a influência deve partir da própria pessoa para dirigir-se aos outros. Para poder exercer tal influência, as palavras precisam ter força, e só podem tê-la quando baseiam-se em algo verdadeiro, assim como a chama depende do combustível. Ou seja, as palavras exercem influência somente quando são objetivas e claramente referentes a circunstâncias definidas. Discursos e advertências genéricas não têm qualquer efeito. As palavras devem ainda estar apoiadas em todo um modo de vida, assim como o efeito do vento deriva de sua continuidade. Só uma conduta firme e consequente terá impacto sobre outros, fazendo com que se adaptem e se orientem por ela. Se a palavra e a conduta não estão em harmonia e não são consequentes, não terão efeito.

(I Ching)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas