Plenitude Irracional

"A plenitude irracional da vida ensinou-me a nunca descartar nada, mesmo quando vão contra todas as nossas teorias ou quando não admitem nenhuma explicação imediata. Naturalmente isso é inquietante e não sabemos, com certeza, se a indicação da bússola está correta ou errada, porém, a segurança, certeza e a paz não conduzem a descobertas".


O trecho acima foi retirado do Prefácio de Jung, contido no I Ching - O Livro das Mutações.

Meu contato com o I Ching - O Livro das Mutações ocorreu a princípio por acaso, no entanto, o acaso não existe. Tudo tem sua finalidade e seu momento certo de acontecer. E foi  justamente  em um desses momentos "inexplicáveis" que conheci a sabedoria desse livro milenar. Tudo começou com um convite de uma grande amiga para ficar em sua casa no feriado de 9 de julho. Como "hóspede" fui muito bem recepcionada pela minha amiga que me presenteou com o I Ching - O Livro das Mutações, sem ter essa intensão consciente. Encontrei o livro em cima da cama, no quarto onde eu fiquei.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas