Ramsonware e o mega-ciberataque mundial de 12 de maio de 2017


Em de 12 de maio de 2017, aconteceu um mega-ciberataque que derrubou sistemas de comunicação ao redor do mundo. O ataque atingiu 16 hospitais do sistema público de saúde do Reino Unido, a sede da Telefônica, a seguradora Mapfre e o Banco BBVA na Espanha. Rússia, Japão, Turquia, Filipinas, Alemanha entre outros países também foram atacados.

No Brasil, o Tribunal de Justiça de São Paulo, também foi alvo de ataques. A equipe de TI recomendou que os funcionários desligassem seus computadores. Por volta das 14h45, o site do tribunal estava fora do ar. No Santander e na Viva também houve relatos de problemas na redes internas dessas empresas.

Esse ataque é resultado de um vírus denominado “Ransomware” que exige um resgate para desbloquear o acesso aos arquivos e o retorno do funcionamento do sistema operacional infectado. O ataque ocorrido hoje se espalhou por meio de uma falha do Windows. Os invasores exigiram bitcoins em troca do resgate. Nas telas apareceram mensagens pedindo pagamento de um resgate em bitcoins no valor equivalente a U$S 300 (R$ 940) para reativar o sistema, o valor deveria subir com o passar do tempo.

Ransomware é um tipo de malware que restringe o acesso ao sistema infectado e cobra um valor de "resgate" para que o acesso possa ser restabelecido. Desde 2016, o Ransomware vem crescendo e despontando como uma grande ameaça. De acordo com um relatório da Cisco, este tipo de vírus é mais rentável da história.

Portanto, em terra de Ransomwares tudo cuidado é pouco. Precisamos estar sempre atentos, pois qualquer um pode ser infectado. Por isso seguem algumas dicas básicas de segurança:
  • Não abra arquivos anexos em e-mails que contenham informações suspeitas, mesmo que venham de remetentes conhecidos.
  • Não clique em links com informações suspeitas. Por exemplo, "Atualização do token do Itaú".
  • Não abra sites desconhecidos ou até mesmo falsos; recentemente usuários foram convidados a entrar em promoção do Netflix.
  • Tome muito cuidado com links de promoções falsas que andam circulando pelo Whatsapp e Facebook.

Crédito da imagem:
https://www.avast.com/pt-br/c-ransomware

Referências:



Postar um comentário

Postagens mais visitadas