Literatura e Teatro duas almas gêmeas

Navengado um dia pela Internet resolvi dá uma olhada no processo seletivo da EDA – Escola de Arte Dramática da USP, e lá achei uma lista de livros incríveis. Nesse momento me veio à mente que literatura e teatro são duas almas gêmeas. O que seria do teatro sem a literatura e da literatura sem o teatro?


A literatura serve de base e inspiração para grandes peças de teatro. E o teatro por sua vez dá vida aos textos, poesias, monôlogos, peças, musicais.

Eis a grande beleza da arte, todas as suas manifestações estão interligadas. A música é formada de sons, ritmos e palavras. O teatro necessita da música, do movimeto, da emoção e principalmente das palavras. E a literatura o que é senão um conjunto de pensamentos expressos através das palavras dos filósofos, pensadores, poetas, dramaturgos.

Para reforçar minha reflexão lógico-artística, continuei lendo a revista da Cultura (aquela da materia sobre Clarice Lispector) e encontrei um texto sobre teatro que achei fantástico. De acordo com a revista:


O ator é um atormentado pela criação artística. E é no teatro, essa “grande casa de doidos da humanidade”, que muitos dos grandes personagens da literatura ganham vida. Amor, arte, lucidez loucura...


Na revista além de uma relação de clássicos muito interessantes encontrei sitações de Elias Andreato. Ele defende que o ator vive da observação, do aprimoramento e do conhecimento humano. Para isso o teatro deve fazer uso do universo literário.


“Tem toda uma geração atual pensando o teatro, o seu tempo, a sua realidade. E os grandes clássicos servem de inspiração, porque não se evolui como artista sem repensar o passado, a história literária e poética. Não dá para separar. É preciso conhecer grandes personagens, grandes textos, grande obras e hoje em dia não se tem tempo. Muitos dos novos atores se dedicam pouco a buscar esse conhecimento, porque a televisão é imediatista, limita a rouba conhecimento”.


Outra dica de Andreato é o exercicio da observação:


“O ator vive de arquivar mensagens. As vezes, você está andando na rua e observa uma pessoa com um olhar distante, e esse olhar distante, chama a atenção, e você logo pensa: que personagem é esse? Eu, quando estou caminhando, penso ‘o que será que pessoas devem achar que sou? Como elas me veem? É um jogo”.

Segue abaixo a relação dos livros que constam ns matéria da cultura e que merecem ser citados:

Livro do Desassossego, Fernando Pessoa
Teatro Completo de William Shakespeare, William Shakespeare
A Gaivota, Anton Tchekhov
O Ladrão de Sonhos e outras Histórias, Ivan Angelo
Felicidade Clandestina, Clarice Lispector


Segue abaixo a relação dos livros que encontrei no site da EAD, a lista é bem interessante:

A Mandrágora, Nicolau Maquiavel
A Vida de Galileu Galilei, Bertolt Brecht
A Volta ao Lar, Harold Pinter
Agreste, Newton Moreno
As Tres Irmãs, Anton Tchekhov
Bella Ciao, Luis Alberto De Abreu
Bodas de Sangue, Frederico Garcia Lorca
Cor de Chá, Noemi Marinho
Informe a uma Academia, Franz Kafka
Leila Baby, Mario Bortolotto
Liberdade Liberdade, Flavio Rangel E Millor Fernandes
Longa jornada noite adentro, Eugene O´Neill
Marat Sade, Peter Weiss
Noite de Reis, William Shakepeare
O Acidente, Bosco Brasil
O Homem, a Besta e a Virtude, Luigi Pirandello
O Rei da Vela, Oswaldo De Andrade
Pérola, Mauro Rasi
Porca Miséria, Marcos Caruso
Rosa de dois aromas, Emilio Carbalido
O Despertar da Primavera, Frank Wedekind
Os Sofrimentos do Jovem Werther, Goethe, Johann Wolfgang Von
Romeu e Julieta, William Shakespeare
2 comentários

Postagens mais visitadas