Teastral

Acabei de receber este presente da minha querida prima Datiane, eis suas lindas palavras: “Carlinha, eu não sei por que, mas minha Inspiração me pediu que eu lhe presenteasse com uma ideia que ela me entregaria... Respirei fundo e comecei a escrever tudo o que ela jogava para mim. Feito isso, coloquei nas minhas notas seu presente. Ele se chama teastral”.

The Code - Akiane Kramarik
Que a inspiração abre as portas da nossa mente e nos faça enxergar o maravilhoso mundo das ideias e da criação.

Um pedaço de Céu
Um espaço de pão
Uma nuvem de papel
Um banquinho de algodão.

Ouço o choro da criança
Quando a andança do andarilho
Mata sua esperança
Quando seu trem sai do trilho.

Sorrisos que só encenam
Alegria exterior 
Mas por dentro chama queima
Uma voz que se calou.

Fantasia que iludem
Se tingem de um tom vibrante
Mas são iscas pra a armadilha
De uma ideia ambulante.

Fantasias que escondem
Os rostos como um escudo
Aprisionando personagens 
Dentro de um teatro mudo.

Também existem fantasias 
Que mostram o que há por dentro
Jogam fora a alegria,
O medo e o sofrimento.

Enfim, todas essas máscaras
mostram detrás do pano
Da caixinha de surpresas 
Que é você: o ser humano...

Meu astral teastral sem sentido
Desconcerta teu astral contraído
E o cenário, onde fica nessa história?
Se trancou num quarto escuro... da memória.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas