FILE - tecnologia unida a arte

12º edição do FILE - Festival Internacional de Linguagem Eletrônica surpreende pela interatividade e diversidade da cultura digital


Projeto reúne trabalhos que colaboram com a propagação de novas linguagens eletrônicas e digitais.

Diferente das tradicionais exposições de arte, em que o visitante não pode tocar nas peças, o FILE estimula a participação do público por meio de instalações interativas, games, animação, maquinemas e músicas eletrônicas, repleto de cores, luzes e sons que despertam as mais diversas sensações.

Entre as inúmeras atrações, destaca-se a obra Nemo Observatorium, do belga Lawrence, que oferecerá ao público uma desconcertante experiência sensorial. Sentado numa cadeira dentro de um cilindro de PVC, o visitante se sentirá no centro de um tornado. A obra conquistou inúmeros prêmios internacionais como o Witteveen & Bos Art & Technology, o Golden Nica e o Prix Ars Electronica e o prêmio excelência no 13 º Japan Media Arts Festival, em Tóquio.

Já para aqueles que desejam vivenciar cenas marcantes da história do cinema a opção é o Body Hack, do japonês Eric Siu. Com a imagem do seu corpo sobreposta à cena do filme, o jogador incorpora ícones do cinema e da TV, imitando gestos e feições do personagem escolhido.

Para conferir a programação completa do FILE clique aqui.

O Estrambólica Arte vai lá conferir e depois deixarei aqui minha opinião sobre o FILE 2011. E para quem quiser ir lá conferir também segue o local, horário e período do Festival:

Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (FILE) 

Local: Centro Cultural Fiesp - Ruth Cardoso
Endereço: Av. Paulista, 1313 – Metrô Trianon-Masp
Período: de 19 de julho a 21 de agosto de 2011. De terça-feira a sábado, das 10h às 20h. Segundas-feiras, das 11h às 20h. Domingos, das 10h às 19h
Informações: tels. (11) 3146-7405 / 7406
Recomendação etária: livre
Entrada: Franca 



Fonte: http://www.fiesp.com.br
Postar um comentário

Postagens mais visitadas