Conto de uma amiga

Recebi o conto abaixo de uma grande amiga. Ao lê-lo amei logo de cara, pois me fez lembrar da minha infância, do quanto gostava de andar de descalço, brincar com areia. Adorava brincar com espigas de milho, quando passeava por uma roça de milho me imagina numa enorme loja de perucas e bonecas. O que seria da vida sem a magia dos contos e as doces e criativas lembranças da infância. Gratidão minha amiga por esse lindo conto.

A menina do mato

E na solitude ela vivia...bailava na linha de ferro com dormentes de madeira, o capim alto que beirava a linha férrea, em pequenos personagens se transformavam. Para ela cada capim que se curvava com o vento era um fã que a aplaudia, enquanto pelo palco daquela linha férrea ela dançava e cantarolava. Essa menina do Mato pensava que capim era gente! Ora gente. Ora boneca. Sim! Muito engraçado se não fosse desgraça da descalçada, mas o capim também virava boneca nas mãos da menina do Mato que se banhava no mar e morava num Castelo que ficava na beira do mar. Castelo construído por ela, feito de areia, decorado com as conchas que só ela via pérolas. A menina do Mato mais parecia um menino, de tanto piolho que apanhava, vivia de cabelos cortados, poderia ser moda, mas era mesmo necessidade de se livrar dos bichinhos. Essa menina do mato era um tanto quanto esquisita, vivia enterrando bichinhos que segundo ela o mar jogava fora, perdeu a conta de quantas pombas, peixes e afins passava suas tardes velando com flores aqueles que a própria natureza sucumbiria, parece loucura, mas era tanto desatino que até uma boneca sem braço e sem pernas ela enterrou, preferia brincar com os galhos de capim do que com aquela boneca que parecia sereia. Pra tudo ela dava um nome fantasia e nessa fantasia ousou até em querer ser paquita. Ohhh!!! Como uma negrinha poderia ser Paquita talvez se usasse peruca e se pintasse de branco... Quem sabe? Essa menina do Mato era muito engraçada se não fosse desgraça da descalçada seria piada!

(Elizângela Puppa)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas